31 de julho de 2012

Eddie Vedder no Festival Sudoeste TMN 2012 a 3 de Agosto





Eddie Vedder no Festival Sudoeste TMN 2012 a  3 de Agosto Palco TMN


Eddie Vedder -» Long Nights  - Christopher MCcandless (Alexander Supertramp) 1968/1992


Eddie Vedder -»  Guaranteed [original version]

Eddie Vedder -»  No Ceiling

Eddie Vedder -»  Without you

Eddie Vedder -»  Hard Sun

Eddie Vedder -»   (Into the Wild) - Rise


Para ver Cartaz Festival Sudoeste TMN 2012
 -»  AQUI  «-





Ternura




Eu te peço perdão por te amar de repente
Embora o meu amor seja uma velha canção nos teus ouvidos
Das horas que passei à sombra dos teus gestos
Bebendo em tua boca o perfume dos sorrisos
Das noites que vivi acalentado
Pela graça indizível dos teus passos eternamente fugindo
Trago a doçura dos que aceitam melancolicamente

E posso te dizer que o grande afeto que te deixo
Não trai o exaspero das lágrimas nem a fascinação das promessas
Nem as misteriosas palavras dos véus da alma...
É um sossego, uma unção, um transbordamento de carícias
E só te pede que te repouses quieta, muito quieta
E deixes que as mãos cálidas da noite encontrem sem fatalidade o
                                        [olhar extático da aurora.


Vinicius de Moraes

ASSUNTOS RELACIONADOS:

António Botto
Bruno M. B. Rodrigues
Carlos Drummond de Andrade
Daniel Faria
Eugénio de Andrade
Fernanda de Castro
Fernando Pessoa
Florbela Espanca
José Luís Peixoto
Mário de Sá-Carneiro
Mário Quintana
Mia couto
Miguel Torga
Pablo Neruda
Vinícius de Moraes



A Demora




O amor nos condena:
demoras
mesmo quando chegas antes.
Porque não é no tempo que eu te espero.

Espero-te antes de haver vida
e és tu quem faz nascer os dias.

Quando chegas
já não sou senão saudade
e as flores
tombam-me dos braços
para dar cor ao chão em que te ergues.

Perdido o lugar
em que te aguardo,
só me resta água no lábio
para aplacar a tua sede.

Envelhecida a palavra,
tomo a lua por minha boca
e a noite, já sem voz
se vai despindo em ti.

O teu vestido tomba
e é uma nuvem.
O teu corpo se deita no meu,
um rio se vai aguando até ser mar.


Mia Couto

ASSUNTOS RELACIONADOS:

António Botto
Bruno M. B. Rodrigues
Carlos Drummond de Andrade
Daniel Faria
Eugénio de Andrade
Fernanda de Castro
Fernando Pessoa
Florbela Espanca
José Luís Peixoto
Mário de Sá-Carneiro
Mário Quintana
Mia couto
Miguel Torga
Pablo Neruda
Vinícius de Moraes


Princípio




Não tenho deuses. Vivo
Desamparado.
Sonhei deuses outrora,
Mas acordei.
Agora
Os acúleos são versos,
E tacteiam apenas
A ilusão de um suporte.
Mas a inércia da morte,
O descanso da vide na ramada
A contar primaveras uma a uma,
Também me não diz nada.
A paz possível é não ter nenhuma.


Miguel Torga

ASSUNTOS RELACIONADOS:

António Botto
Bruno M. B. Rodrigues
Carlos Drummond de Andrade
Daniel Faria
Eugénio de Andrade
Fernanda de Castro
Fernando Pessoa
Florbela Espanca
José Luís Peixoto
Mário de Sá-Carneiro
Mário Quintana
Mia couto
Miguel Torga
Pablo Neruda
Vinícius de Moraes



À Beleza




Não tens corpo, nem pátria, nem família,
Não te curvas ao jugo dos tiranos.
Não tens preço na terra dos humanos,
Nem o tempo te rói.
És a essência dos anos,
O que vem e o que foi.

És a carne dos deuses,
O sorriso das pedras,
E a candura do instinto.
És aquele alimento
De quem, farto de pão, anda faminto.

És a graça da vida em toda a parte,
Ou em arte,
Ou em simples verdade.
És o cravo vermelho,
Ou a moça no espelho,
Que depois de te ver se persuade.

És um verso perfeito
Que traz consigo a força do que diz.
És o jeito
Que tem, antes de mestre, o aprendiz.

És a beleza, enfim. És o teu nome.
Um milagre, uma luz, uma harmonia,
Uma linha sem traço...
Mas sem corpo, sem pátria e sem família,
Tudo repousa em paz no teu regaço.


Miguel Torga

ASSUNTOS RELACIONADOS:

António Botto
Bruno M. B. Rodrigues
Carlos Drummond de Andrade
Daniel Faria
Eugénio de Andrade
Fernanda de Castro
Fernando Pessoa
Florbela Espanca
José Luís Peixoto
Mário de Sá-Carneiro
Mário Quintana
Mia couto
Miguel Torga
Pablo Neruda
Vinícius de Moraes


30 de julho de 2012

Maioria na Assembleia da Republica Reprova Projecto de Resolução em Defesa do Hospital de Serpa




No dia 25 de Julho esteve em discussão, na Assembleia da Republica o Projecto de Resolução originário da Petição Nº 71/XII/1, com 4498 assinaturas válidas, tendo como primeiro subscritor o Presidente da Câmara Municipal de Serpa, na qual se solicitava a manutenção e reposição dos serviços do Hospital de S. Paulo, em Serpa.
Da votação, na Reunião Plenária nº. 135, resultou a sua rejeição, com a seguinte votação:

Contra: PSD, CDS-PP
Abstenção: PS
A Favor: PCP, BE, PEV




Votação Deliberação 



Comissão de Utentes de Saúde de Serpa convoca protesto para para o dia 31 de Agostode 2012

AQUI «-





Festival Sudoeste TMN 2012 - Ben Harper - 2 de Agosto




Ben Harper no Festival Sudoeste TMN 2012 a  2 de Agosto de 2012
´
Ben Harper -»  Walk Away  ;

Ben Harper   Waiting For You  ;

Ben Harper -»  In your Eyes  ;

Ben Harper   Forever  ;

Ben Harper   Diamonds On The Inside

Para ver Cartaz Festival Sudoeste TMN 2012
 -»  AQUI  «-


Bolo Simples da Margarida



245 gr. de farinha
145 gr. de açucar
120 gr. de nozes
2 ovos
50 gr. de corintios
1,5 dl de leite
1 colher de sopa de manteiga

Junte todos os ingredientes e misture tudo muito bem.
Leve ao forno em forma untada e polvilhada com farinha.


SALADA DE FRANGO QUE EU GOSTO




( Para aproveitar frango de churrasco )

Alface
Pimento verde e vermelho
Tomate
Cebola
Rebentos de soja
Cenoura
Cogumelos
1/2 frango assado.

Num prato coloca-se alface cortada , os pimentos cortado em tiras pequenas, o tomate cortado em quartos Ea cebola em rodelas finas.
Coloca-se ainda os rebentos de soja e a cenoura ripada.
Desfia-se o frango e passam-se os cogumelos pelo grelhador .
Colocam-se por cima da salada.
Tempera-se com  molho vinagreta.

MOLHO:
Mistura-se 1 c.(sopa) de mostarda com 1dl de azeite mexe-se bem ,junta-se 1c(sopa) de vinagre balsámico
sal e pimenta e rega-se a salada.


PODERÁ GOSTAR AINDA DE: 
  












28 de julho de 2012

Sobral da Adiça – Corrida de Toiros 18 de Agosto de 2012




Grande Corrida de Toiros, em Sobral da Adiça, no dia 18 de Agosto de 2012 às 18h30 (pelas Festas de Nossa Senhora do Ó )

Cavaleiros: Luís Rouxinol, Tito Semedo e Gilberto Filipe
Grupo de Forcados Amadores: Alcochete, Moura e Monsaraz

6 Toiros José L. Pereda – La Dehesilla

ASSUNTOS RELACIONADOS:

AQUI «-





Festa em honra de Santo Amador - 2 a 6 de Agosto de 2012



Festa em honra de Santo Amador - 2 a 6 de Agosto de 2012





ASSUNTOS RELACIONADOS:

AQUI «-







Bolo Nelinha




140 gr de afarinha
160 gr de açucar
6 ovos
1 colher (chá) de fermento
2 laranjas (sumo e raspa)

Bata as gemas com o açucar, o sumo e a raspa da laranja.
Junte a farinha e o fermento e no fim as claras em castelo, mexendo levemente.
Leve ao forno em forma untada e polvilhada com farinha.

PODERÁ GOSTAR AINDA DE: 
  












26 de julho de 2012

Festa Em Honra de Nossa Senhora do Ó – 16 a 20 de Agosto de 2012 Sobral da Adiça - PROGRAMA




PROGRAMA

Festa Em Honra de Nossa Senhora do Ó
16 a 20 de Agosto de 2012 - Sobral da Adiça


16 DE AGOSTO
19H00 - Abertura da Rádio ao Vivo
20h3l - Momentos de Oração
21h00 - Inauguração da iluminação de rua23h00 - DJ ( a designar )

17 DE AGOSTO
8h00 - Avorada de Morteiros
10h00 -  Abertura da Rádio ao Vivo
18H30 - Apresentação da Comissão de Festas às entidades oficiais acompanhadas da Banda Filarmónica " Os Leões "
20h00 - Rosário na Igreja
22h00 Actuação do Grupo " Os Banza "
24h00 - baile com a BANDA ELÉCTRICA

18 DE AGOSTO - SÁBADO
08h00 - Alvorada de morteiros
10h00 - Abertura da Rádio ao vivo
15h00 - Preparação Religiosa na Igreja
18h30 - Corrida de Touros
22h30 - Espetáculo com o grupo "PER7UME " -» ( Per7ume - Intervalo ) ; ( Per7ume - És Tu ) ; ( Per7ume - Versos de Amor )
1H00 - Fogo de Artifício a cargo do HC e FILHOS
1H30 Baile com a BANDA IMPULSO

19 DE AGOSTO
8H00 - Alvorada de morteiros
10H00 - Abertura da Rádio ao vivo
15H30 - Actividades da missão "Do coração de Jesus ao Coração do Alentejo"
17h00 - Solene Eucaristia em Honra de Nossa Senhora do Ó, seguida de Procissão.
19H30 - Entrega das festas aos novos festeiros seguido de Concerto pela Banda Filarmónica
22h30 - Actuação do Grupo IDEAL ALENTEJANO
24 - Espectáculo com Banda LIDERES

20 DE AGOSTO
22h - Baile com a BANDAM@IS

 
ASSUNTOS RELACIONADOS:

AQUI «-







Receita de Gelado de Morango Muito Bom







350 g de morangos
1 colher de sopa de gelatina em pó
1 dl de água
9 dl de leite
2 colheres de chá de essência de baunilha
175 g de açúcar
1 colher de chá de sal
1 colher de café de corante vermelho
Em banho-maria, dissolva a gelatina na água e deixe arrefecer. Aqueça o leite com a baunilha, o açúcar e o sal e junte a gelatina dissolvida. Deite num tabuleiro do congelador, tape com papel de alumínio e leve ao congelador durante cerca de 3 horas. Esmague bem os morangos. Deite metade do creme gelado num copo de batidos e bata até ficar bem cremoso. Deite numa tigela gelada. Bata o restante creme gelado. Junte os morangos e o corante e misture. Deite o preparado novamente no recipiente e leve ao congelador durante 2 horas. Retire 10 minutos antes de servir.

 


Receita de Gelado de limão Simples





2 chávenas de chá de sumo de limão
2 dl de água
250 g de açúcar
1 clara de ovo

Ferva a água com o açúcar. Adicione o sumo de limão, acabado de espremer. Retire do lume e deixe arrefecer. Coloque 2 horas no congelador, para que ganhe consistência. Uma hora antes de servir, retire do congelador e adicione a clara batida em castelo bem firme. Leve de novo ao congelador mais 30 minutos. Retire então e sirva de imediato.



O Mar é Longe, mas Somos Nós o Vento






O mar é longe, mas somos nós o vento;
e a lembrança que tira, até ser ele,
é doutro e mesmo, é ar da tua boca
onde o silêncio pasce e a noite aceita.
Donde estás, que névoa me perturba
mais que não ver os olhos da manhã
com que tu mesma a vês e te convém?
Cabelos, dedos, sal e a longa pele,
onde se escondem a tua vida os dá;
e é com mãos solenes, fugitivas,
que te recolho viva e me concedo
a hora em que as ondas se confundem
e nada é necessário ao pé do mar.


Pedro Tamen

ASSUNTOS RELACIONADOS:

António Botto
Bruno M. B. Rodrigues
Carlos Drummond de Andrade
Daniel Faria
Eugénio de Andrade
Fernanda de Castro
Fernando Pessoa
Florbela Espanca
José Luís Peixoto
Mário de Sá-Carneiro
Mário Quintana
Mia couto
Miguel Torga
Pablo Neruda
Vinícius de Moraes


Atitude




Minha esperança perdeu seu nome...
Fechei meu sonho, para chamá-la.
A tristeza transfigurou-me
como o luar que entra numa sala.

O último passo do destino
parará sem forma funesta,
e a noite oscilará como um dourado sino
derramando flores de festa.

Meus olhos estarão sobre espelhos, pensando
nos caminhos que existem dentro das coisas transparentes.
E um campo de estrelas irá brotando
atrás das lembranças ardentes.


Cecília Meireles

ASSUNTOS RELACIONADOS:

António Botto
Bruno M. B. Rodrigues
Carlos Drummond de Andrade
Daniel Faria
Eugénio de Andrade
Fernanda de Castro
Fernando Pessoa
Florbela Espanca
José Luís Peixoto
Mário de Sá-Carneiro
Mário Quintana
Mia couto
Miguel Torga
Pablo Neruda
Vinícius de Moraes


Eu que me Aguente Comigo






Contudo, contudo,
Também houve gládios e flâmulas de cores
Na Primavera do que sonhei de mim.
Também a esperança
Orvalhou os campos da minha visão involuntária,
Também tive quem também me sorrisse.
Hoje estou como se esse tivesse sido outro.
Quem fui não me lembra senão como uma história apensa.
Quem serei não me interessa, como o futuro do mundo.

Caí pela escada abaixo subitamente,
E até o som de cair era a gargalhada da queda.
Cada degrau era a testemunha importuna e dura
Do ridículo que fiz de mim.

Pobre do que perdeu o lugar oferecido por não ter casaco limpo com que aparecesse,
Mas pobre também do que, sendo rico e nobre,
Perdeu o lugar do amor por não ter casaco bom dentro do desejo.
Sou imparcial como a neve.
Nunca preferi o pobre ao rico,
Como, em mim, nunca preferi nada a nada.

Vi sempre o mundo independentemente de mim.
Por trás disso estavam as minhas sensações vivíssimas,
Mas isso era outro mundo.
Contudo a minha mágoa nunca me fez ver negro o que era cor de laranja.
Acima de tudo o mundo externo!
Eu que me aguente comigo e com os comigos de mim.


Álvaro de Campos ( Fernando Pessoa )


ASSUNTOS RELACIONADOS:

António Botto
Bruno M. B. Rodrigues
Carlos Drummond de Andrade
Daniel Faria
Eugénio de Andrade
Fernanda de Castro
Fernando Pessoa
Florbela Espanca
José Luís Peixoto
Mário de Sá-Carneiro
Mário Quintana
Mia couto
Miguel Torga
Pablo Neruda
Vinícius de Moraes


Bolo de Chocolate Das Manas






4 ovos
1 chávena de chá de farinha de trigo
1 chávena de chá de açúcar branco
1/2 chávena de chá de farinha "Maizena"
1/4 de chávena de chá de azeite
4 colheres de chá de fermento em pó
1 pitada de sal
2 colheres de sopa de chocolate em pó
1 chávena de chá de água quente
raspa de limão


Deitam-se num alguidar as 4 gemas, a farinha de trigo, a farinha "Maizena", 1/2 chávena de açúcar, o fermento em pó, o azeite e mistura-se tudo isto muito bem, adicionando aos poucos a água quente. À parte batem-se as claras em castelo com a outra parte do açúcar e junta-se o chocolate e raspa de limão. Misturam-se bem as duas massas e vai ao forno meio quente.

Frederica Rodrigues - Para vender, comprar ou arrendar em Portugal